PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cara ou Coroa

Medalha de ouro da Copa do Mundo de 2002 é leiloada por R$ 215,8 mil

Felipe Branco Cruz

06/05/2019 08h41

Medalha de Ouro da Copa do Mundo de 2002, leiloada por US$ 54,4 (cerca de R$ 215 mil)

A Julien's Auctions, uma casa de leilões da Califórnia (EUA), organizou em 25 de abril um leilão apenas com peças históricas esportivas.

Eventos como esse são comuns nos Estados Unidos, um país fanático por esportes. O que chamou a atenção nesse leilão, porém, foi que a maioria das peças era sobre o Brasil.

Leia também:

A peça mais cara do leilão foi uma medalha de ouro da Copa do Mundo de 2002, quando a seleção brasileira ganhou o penta campeonato, vendida por US$ 54,4 mil (cerca de R$ 215 mil). Infelizmente, a casa de leilões não informou a quem pertenceu a medalha. 

A medalha da Copa de 2002 foi mais cara até do que uma medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Berlim, de 1936, que ocorreram durante o nazismo, vendida por US$ 19,2 mil (cerca de R$ 76 mil).

Medalha de Ouro dos Jogos Olímpicos de 1936, leiloada por US$ 19,2 mil (R$ 76 mil)

Entre outras raridades, há a medalha de ouro da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, quando o Brasil foi tetracampeão, vendida por U$ 44,8 mil.

Medalha de Ouro da Copa do Mundo de 1994, leiloada por US$ 44,8 mil (R$ 176,3 mil)

Há também a medalha de ouro da primeira Copa do Mundo, de 1930, que pertenceu ao goleiro titular uruguaio Enrique Ballesteros, que ganhou o torneio com a seleção de seu país, vendida por US$ 25 mil.

Medalha de Ouro da Copa do Mundo de 1930 leiloada por US$ 25 mil (R$ 98,4 mil)

Outros itens

Além das medalhas, o leilão vendeu centenas de outras peças interessantes para os brasileiros, inclusive vários itens do Pelé, como bolas e camisas autografadas

Do "rei do futebol" foram vendidos também um boletim escolar do Colégio La Salle, de 1970 (ano do tricampeonato do Brasil), sua carteirinha de atleta do Santos Futebol Clube (também de 1970) e até um passaporte, relativamente recente, emitido em 1993 e que venceu em 2003.

Sobre essas peças raras e bastante particulares do Pelé, a casa de leilões informou que elas foram provenientes da coleção pessoal do atleta.

Foram leiloados ainda uma camisa do Garrincha, de 1961, vendida por US$ 8.960, e até uma camisa do Mazinho, usada num amistoso após a Copa de 1994, vendida pela bagatela de US$ 448.

Outro item do leilão foi o galhardete do jogo do Brasil contra a Alemanha, em Belo Horizonte (MG), em 2014, pela Copa do Mundo, quando a seleção tomou o histórico 7 X 1, vendido por US$ 896, que veio da coleção do roupeiro da seleção, Rogelson da Silva Barreto.

O catálogo completo de todas as peças é bem interessante. Vai lá conferir.

Camisa do Garrincha de 1961, leiloada por US$ 8.900  mil (R$ 35 mil)

Camisa do Mazinho de 1994 usada em um amistoso após a conquista do tetra, leiloada por US$ 448 (R$ 1.763 mil)

Camisa do Pelé de 1976, autografada, leiloada por US$ 2.560 (R$ 10,1 mil)

Carteirinha do Pelé de atleta do Santos de 1970, leiloada por US$ 2.240 (R$ 8.880 mil)

Passaporte do Pelé de 1993 a 2003, leiloado por US$ 4.480 (R$ 17,7 mil)

Boletim escolar do Pelé de 1970, leiloado por US$ 1.280 (R$ 5.000)

Pôster autografado de Pelé beijando Muhammad Ali. Não foi vendido porque não recebeu lances

Galhardete do jogo entre Brasil e Alemanha da Copa de 2014, leiloado por US$ 896 (R$ 3.500 mil)


Siga o blog nas redes sociais e não perca nenhuma atualização:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Felipe Branco Cruz coleciona moedas e curiosidades. É jornalista com mais de 10 anos de experiência, com passagem pelos principais veículos de comunicação do país. Atualmente é repórter de entretenimento do UOL, onde escreve sobre cultura pop, música, cinema e comportamento.

Sobre o Blog

Cara ou Coroa é o blog de numismática do UOL. Por aqui você encontra reportagens e curiosidades sobre as cédulas e moedas do Brasil e do mundo.

Cara ou Coroa