Topo
Cara ou Coroa

Cara ou Coroa

Meio milhão! Relembre a cédula brasileira de maior valor já lançada

Felipe Branco Cruz

06/11/2018 08h31

Cédula de 500.000 cruzeiros com a efígie de Mário de Andrade


Entre janeiro e agosto de 1993, circulou no Brasil a cédula com o maior valor de face de nossa história: Cr$ 500.000. Meio milhão de cruzeiros!

Nem a Venezuela, que em setembro teve uma inflação 500.000%, lançou uma cédula de valor tão alto (a maior, até agora, foi a de 100.000 bolívares).

O valor astronômico do cruzeiro durou apenas oito meses. A partir de agosto de 1993, o Brasil adotou uma nova política monetária, e o nosso dinheiro mudou de nome para cruzeiros reais que foi mantido até 1º de julho de 1994, quando o real entrou em circulação.

No período do cruzeiro real, a cédula continuou circulando, só que com um carimbo do novo valor: 500 cruzeiros reais. O carimbo foi a estratégia adotada pelo governo para economizar, em vez de imprimir novas cédulas. Os 500 cruzeiros reais valiam apenas R$ 0,18 quando o real entrou em circulação.

Vale lembrar que NÃO estou contando com a nota de 1 conto de réis, quando o Brasil escrevia os valores de maneira diferente. Um conto de réis seria o equivalente a um milhão, mas era escrito desta forma: 1:000$000. Explico melhor no final do texto.


Leia também:


A cédula:

Reverso da cédula de 500.000 cruzeiros


Particularmente, eu acho esta nota muito bonita. Em dezembro de 2017, escolhi as cédulas mais bonitas já lançadas no Brasil, e a de 500 mil cruzeiros ocupou o quinto lugar.

A cédula homenageia o escritor Mário de Andrade com um desenho inspirado no autorretrato "Sombra Minha", que aparece com o último verso do poema "Eu sou trezentos…". O reverso mostra o escritor ladeado por crianças, com um desenho do icônico edifício Martinelli, em São Paulo.

No tempo dos mil-réis…

Como alguns leitores comentaram abaixo, lembro que o Brasil teve, no século 19 e no início do século 20, a cédula de 1 conto de réis, equivalente a 1 milhão (1:000$000). No entanto, faço uma ressalva, já que as cédulas de contos de réis não traziam a inscrição completa em numeral e, sim, apenas "1000" e a inscrição "conto de réis". Os valores depois do "$" valiam tão pouco que eram usados quase como centavos.

Lembro também que já tivemos cédulas de 500 mil réis, mas elas traziam apenas o numeral "500" seguido pela inscrição por extenso "mil réis".

Veja os exemplos abaixo.


Siga o blog nas redes sociais e não perca nenhuma atualização:

Sobre o Autor

Felipe Branco Cruz coleciona moedas e curiosidades. É jornalista com mais de 10 anos de experiência, com passagem pelos principais veículos de comunicação do país. Atualmente é repórter de entretenimento do UOL, onde escreve sobre cultura pop, música, cinema e comportamento.

Sobre o Blog

Cara ou Coroa é o blog de numismática do UOL. Por aqui você encontra reportagens e curiosidades sobre as cédulas e moedas do Brasil e do mundo.